09 abril 2019

UM ROUPEIRO NOVO E O QUE REFLETI SOBRE | CLEI FEITOSA

foto | Pixabay


O tema ficou um tanto estranho né? Mas ó, você vai entender.
Hoje quero falar sobre quando conseguimos 'comprar coisas', sim, e não é nada de devoção a coisas, é apenas um momento de gratidão e reflexão sobre vida de casada.

Quando casei, tínhamos o básico para começar uma vida  a 2, geladeira, fogão, cama, guarda roupa, não tínhamos um guarda louça, usamos um improvisado com caixas de madeira (o que era uma gracinha, até termos um mais completo), assim começamos, as vezes fazia falta ter algo em casa, porém, com muito trabalho/dedicação, madrugadas pouco dormidas e grande e imensa ajuda de Deus, fomos conseguindo comprar móveis que precisávamos, até talheres conseguimos ter mais, o que ajuda muito quando vai visitas por casa (o que me deixa muito feliz, visitas em casa).

Esses dias compramos um roupeiro novo, maior que o nosso antigo, hoje foram montar e passei a tarde arrumando ele, organizando tudo dentro, uma gracinha eu diria, sobrou até espaços, o que no antigo era tudo apertado, as roupas nem respiraram. Talvez te pareça supérfluo querida leitora/leitor, mas venha comigo até o final desse post que não terá nem 5 capítulos.

Começar com bem pouco, ou casos de pessoas que começam com nada, conquistar os objetivos que você quer, é uma sensação de felicidade, afinal, você lutou tanto por aquilo, ter na sua casa, poder deixar tudo como sempre sonhou, é (suspiros) completamente demais.

Não é felicidade apenas de vida de casada, no geral né? Não é só casado que precisa de móveis e coisas do tipo.

O Marcos sempre acreditou que conseguiríamos ter nossas coisas, eu agradeço muito a ele por sempre acreditar, mesmo quando não temos R$1 no bolso (sério), ele sempre acredita que vai ficar tudo bem e fica, o momento ruim passa e conseguimos chegar onde só na nossa mente havíamos chegado, é tão bom conquistar sozinho, mas, conquistar com a pessoa que amamos é maravilho.

Com essa minha pequena história da conquista do roupeiro, quero te falar que, podemos começar com pouco, que com o tempo/trabalho, conseguimos o que tanto queremos, talvez demore, sim, talvez demore, nem todo mundo nasce rico ao ponto de quando for adulto ter uma casa toda mobiliada (se você é esse tipo de pessoa, seja mais grata pelos seus pais).
Não é prazeroso esperar, economizar, mas, se é o que temos, reclamar não ajuda (eu reclamei algumas vezes e não adiantou o tempo para obter o desejado). Ser grato pelo que tem e trabalhar pelo que podemos ter.

Você pode começar com pouco, o importante é começar, que o resto todo dia você constrói.

PS: eu amo as nossas conquistas Marcos, até quando comemos um churrasco de R$1,50 que eu sou completamente apaixonada pelo gosto dele. Ter um melhor amigo todos os dias é saber que posso ter com quem contar, obrigada!

E obrigada você, leitora por partilhar da vitória de hoje :)

0 comentários:

Postar um comentário